Inclusão social foi tema de seminário na FARO



21/11/2017

 

 

 

O 1º Seminário de Direito e Libras da FARO, teve como tema "A inclusão social da Pessoa Surda", com o objetivo de contribuir na formação dos acadêmicos do curso de Direito, sobre as especificidades das pessoas com surdez, da Libras e da Legislação referente aos direitos da pessoa surda, no âmbito internacional e nacional. O evento ofereceu um espaço para escuta dos anseios da comunidade surda, na valorização da língua e sua cultura, bem como, no incentivo de pesquisas científicas, que envolvam o Direito e a Inclusão Social dos surdos.

Através de palestras e mesa redonda, os temas abordados foram: Direito Penal; Direitos Humanos; Direito Internacional; Acessibilidade; Inclusão da Pessoa Surda na Sociedade; Atuação dos órgãos competentes de fiscalização dos Direitos das Pessoas Surdas e Assédio Moral contra o trabalhador surdo.

O seminário foi aberto ao público e totalmente acessível à Comunidade Surda, por meio de tradutores e intérpretes de Libras - Língua Brasileira de Sinais, por meio da parceria com o Projeto Açaí com Libras.

O Momento Cultural contou com a apresentação de dois artistas surdos, Dalvan Ferreira e Mateus Ribeiro, com música em Libras, piada surda e dança.

A Comunidade Surda participou ativamente do Seminário. Segundo o Presidente da Associação dos Surdos de Rondônia - ASRO, Geovane Vasconcelos: “A Faculdade FARO está de parabéns por abrir suas portas para discutir um tema tão importante. Toda a Comunidade Surda agradece”.

A Coordenadora do Seminário e militante do movimento surdo, Profa. Dulcilene Saraiva, relatou a importância e necessidade trazer esta discussão para a área do direito e disse sobre sua satisfação de realizar esse projeto: “Quando lancei a ideia do Seminário para os alunos, não imaginei que fosse o sucesso que foi. O envolvimento deles foi contagiante e com certeza, todos nós saímos do Seminário com a sensação de dever cumprido. A semente foi plantada, agora cabe a todos nós cuidarmos para que ela dê bons frutos em prol da Comunidade Surda de Rondônia”.