Quais os critérios de avaliação da redação do ENEM?

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Basta o assunto ser critérios de avaliação do ENEM para a polêmica entrar pela porta da sala! Alguns se revoltam com a impossibilidade de saber a nota final somente com o gabarito em mãos. Outros simplesmente não entendem por que algumas redações alcançam uma ótima pontuação enquanto outras não.

Apesar das críticas, são poucos os concursos que apresentam seus critérios de avaliação de forma tão clara quanto o ENEM. A proposta do INEP é buscar um formato democrático, que valorize as aptidões do aluno. Não é à toa que um número crescente de universidades conceituadas em todo Brasil tem adotado o Exame como sistema de seleção.  

Neste post, vamos explicar como funcionam os principais métodos de avaliação que resultam na nota do ENEM. Nosso objetivo é esclarecer as dúvidas sobre a tal Teoria de Resposta ao Item (TRI), além de mostrar de que forma a redação é corrigida. Em cada um desses quesitos, também traremos dicas estratégicas para alcançar uma boa nota. Continue com a gente para tirar suas dúvidas!

Critérios de avaliação bem específicos

Todos os critérios de prova estão disponíveis no edital e no site do Enem.  Para a redação, ainda é fornecida a Cartilha do Participante. Conhece? Não? Então já começou errado! Nela você encontra tudo sobre a redação de forma bem detalhada, além de exemplos de textos que foram nota 1000 em outras edições.

Para ajudá-lo a ficar por dentro, vamos aqui dar uma resumida nos métodos de avaliação das provas para você começar a se inteirar do assunto (é claro que, como bom aluno que você é, esperamos que você acesse o site do Exame e também use a cartilha para estudar para a redação!).

Como é calculada a nota do ENEM?

Provavelmente você já sabe que a nota da prova de múltipla escolha obedece a um critério chamado Teoria de Resposta ao Item, mas não tem a menor ideia de como isso funciona! Você não está sozinho. Uma pesquisa feita pelo Ibope mostrou que 62% dos candidatos entendem mais ou menos essa conta, 24% não sabem nada a respeito e só 14% compreendem bem!

Para início de conversa é bom esclarecer: vamos mostrar como funciona o processo, mas não é com esse post que você vai aprender a calcular sozinho seu resultado em casa. Isso é impossível! Os dados do ENEM são processados por computadores que analisam uma série de variáveis. Explicaremos melhor a seguir.

Passo a passo da TRI

Antes do Exame chegar ao seu formato final, primeiro as perguntas são elaboradas por professores que não têm contato entre si. Depois, são produzidos pré-testes que são aplicados a grupos de alunos do Ensino Médio e recém-universitários. A partir do volume de erros e acertos, as questões recebem uma classificação de nível de dificuldade. As muito fáceis e muito difíceis são descartadas.  

As questões selecionadas são cadastradas no Banco Nacional de Itens (BNI), que é a base de dados para elaboração da prova do ENEM.  Aplicado o Exame, é hora de contabilizar os resultados. As respostas são peneiradas: as que parecem fora do padrão (para cima ou para baixo) são consideradas chute e descartadas, para depois se analisar em que nível de conhecimento o candidato está.

#ficadica: Atenção às questões fáceis  

Não perca tempo quebrando a cabeça para acertar as questões mais difíceis! Se você deixar de marcar as fáceis, pode afundar na prova. Leia todas as perguntas, localize e responda atentamente às que considera mais tranquilas. Se for o primeiro dia, faça a redação e depois retorne ao caderno de múltipla escolha para resolver as questões mais pesadas.

Teoricamente, as questões mais difíceis valem mais. Mas elas serão consideradas chute e descartadas se não houver certo volume de perguntas fáceis na sua pontuação. É uma forma de a TRI avaliar a coerência de aprendizado do estudante. É por isso que pode acontecer de um candidato que tenha acertado menos questões alcance uma nota maior.

E a avaliação do ENEM na redação?

Não há como usar a TRI para corrigir um texto! Por isso, a redação possui seus próprios critérios. Ela é corrigida de acordo com 5 competências preestabelecidas pelo ENEM (falaremos sobre isso mais adiante). Cada quesito vale entre 0 a 200, totalizando 1000 pontos. A partir dessas duas notas é feita uma média.

Dois corretores avaliam um mesmo texto de forma independente. Em outras palavras, eles não vão discutir sua redação ou comparar as notas dadas por cada um. Se a diferença entre uma correção e outra for maior que 100 pontos no total ou em 80 pontos em qualquer uma das competências, entra em cena um terceiro avaliador e a média será feita entre as notas que mais se aproximarem.

Se mesmo assim ainda houver discrepância, uma banca presencial, composta por três professores, vai avaliar mais uma vez a redação. As notas dos outros três corretores não descartadas e uma nova pontuação é determinada pelo consenso. Esses professores também são os responsáveis por validarem casos de nota máxima.

Para conquistar um bom resultado, em resumo, é preciso conhecer bem quais são as 5 competências propostas pelo ENEM como quesito de avaliação. Para que você as compreenda bem, vamos detalhar cada uma delas.

1. Domínio da escrita formal em língua portuguesa

Nesse quesito é avaliada a capacidade do candidato de saber a diferença entre o registro formal e informal da nossa língua, bem como seus conhecimentos gramaticais. De acordo com as informações apresentadas na Cartilha do Participante, a obrigatoriedade do uso da modalidade formal vai aparecer de forma clara no enunciado da redação.

A pontuação varia de acordo com a tabela abaixo:

 

PONTOS

    AVALIAÇÃO

200

Domínio excelente da escrita formal em português. Pequenos erros gramaticais ou de convenções são aceitos excepcionalmente.

160

Bom domínio da língua portuguesa com poucos desvios.

120

Domínio mediano, com alguns desvios gramaticais e de convenções do registro em língua portuguesa.

80

Domínio insuficiente da língua portuguesa, com muitos desvios.

40

Domínio precário, com desvios sistemáticos de gramática e convenções da escrita.

0

Desconhecimento da escrita formal em língua portuguesa.

 

#ficadica: Estudar português é ouro!

Além de ajudá-lo nas questões relacionadas à língua, reforçar o estudo da gramática pode acrescentar 200 pontos à sua redação. Dê uma atenção especial à grafia das palavras, separação silábica, flexões verbais e nominais, regências e concordâncias.

2. Compreensão do tema e aplicação das áreas de conhecimento

Essa competência avalia se você entendeu a proposta da redação e se consegue desenvolver suas argumentações, usando o conhecimento aprendido no ensino médio. Os corretores esperam encontrar uma posição a ser defendida. Não simplesmente exponha alguns fatos sobre o tema.  

Para que você alcance um bom resultado nesse quesito de avaliação do ENEM, a Cartilha do Participante recomenda uma leitura atenta dos textos motivadores, sem, no entanto, se deixar prender aos argumentos neles desenvolvidos. Outro dado importante: nenhum trecho deve ser copiado! Essa é considerada uma falta grave que pode zerar a prova (falaremos sobre esse e outros motivos de anulação à frente).

Uma das falhas mais recorrentes é a fuga total ou parcial ao tema, que, no primeiro caso, também é considerado como motivo para anulação. Por isso, manter o foco é fundamental! Vale ressaltar que os examinadores consideram como tangenciar o tema quando o participante escreve sobre questões mais amplas às quais o assunto proposto se vincula, deixando-o em segundo plano.  

Para entender melhor, veja como os pontos são distribuídos:

 

PONTOS

    AVALIAÇÃO

200

Apresenta uma argumentação consistente, com repertório sociocultural e um domínio excelente do texto dissertativo-argumentativo.

160

Bom domínio do estilo dissertativo-argumentativo e considerações consistentes.

120

Fundamentação previsível e conhecimento mediano do texto dissertativo-argumentativo.

80

Pouco conhecimento de estrutura de texto proposta, fazendo uso de trechos dos textos motivadores.

40

Tangencia o tema e tem conhecimento precário do estilo dissertativo-argumentativo, chegando a usar outras formas textuais.

0

Fuga ao tema ou texto não compatível com a estrutura dissertativo-argumentativa — motivo para anulação da prova.

 

#ficadica: Tenha estratégia ao usar seus conhecimentos

O importante, para obter os 200 pontos nesta competência de avaliação, é saber defender um ponto de vista a partir do tema proposto sem perder o foco. Seus conhecimentos em diferentes áreas devem ser usados para validar seus posicionamentos, não simplesmente por serem interessantes.

3. Capacidade de interpretação das informações e organização dos argumentos

Neste ponto, o avaliador vai verificar se você consegue expor o seu posicionamento com argumentações claras e lógicas. Em outras palavras, se existe coerência em sua redação. É preciso ter em mente que haverá um leitor que precisa compreender seu posicionamento por meio do seu texto.  Para isso, eles vão atribuir pontos da seguinte forma:

 

PONTOS

    AVALIAÇÃO

200

Defende um ponto de vista com informações, fatos e opiniões de forma consistente e organizada, configurando autoria.

160

Defende uma tese de forma organizada, com indícios de autoria. Capaz de apresentar opiniões, fatos e informações relacionados ao tema.

120

Limita-se aos textos motivadores para apresentar opiniões, fatos e informações, defendendo seu ponto de vista de forma pouco organizada.

80

Apresenta argumentações limitadas aos textos motivadores, mas de forma desorganizada ou contraditória.

40

Não defende um ponto de vista e apresenta argumentação pouco relacionada ao tema.

0

Não defende um ponto de vista e os fatos, informações e opiniões não estão relacionados ao tema.

 

#ficadica: Faça um projeto de texto

Antes de começar a escrever a redação propriamente dita, organize suas ideias sobre o tema proposto. Selecione as mais pertinentes para defender sua opinião e procure verificar se existe alguma relação de causa e efeito entre os seus argumentos para colocá-los em ordem. Faça um rascunho da redação e, antes de passar a limpo, verifique se há coerência entre introdução, desenvolvimento e conclusão.  

4. Domínio dos mecanismos linguísticos de argumentação

Existem palavras na língua portuguesa que são responsáveis por ligar ideias. Essas palavras evitam repetições desnecessárias. O texto ficou estranho? É porque faltaram algumas conjunções, advérbios e locuções adverbiais que são responsáveis pela coesão do texto, ou seja, o encadeamento de ideias que facilita a leitura. Neste quesito, a pontuação é dividida assim:

 

PONTOS

    AVALIAÇÃO

200

Sabe articular as partes do texto com uso diversificado de recursos de coesão.

160

Tem um repertório diversificado de recursos de coesão, articulando bem o texto, apresentando poucas inadequações.

120

Coesão pouco diversificada, articulando o texto de forma mediana.

80

Articula o texto de forma insatisfatória, limitado em coesões, com muitas inadequações.

40

Articulação precária do texto.

0

Não articula informações.

 

#ficadica: Revise e substitua palavras

Fazer um rascunho é fundamental para dar aquele polimento final no texto! Verifique se as frases estão muito soltas e se conectores poderiam ajudar a melhorar o sentido. Passe um pente fino em cada parágrafo à procura de palavras repetidas e as substitua por sinônimos e expressões. Por fim, veja se alguns pronomes e substantivos podem ser omitidos por já terem sido citados e sejam identificados facilmente.  

5. Capacidade de conclusão com propostas coerentes que respeitem os direitos humanos

Para os avaliadores do ENEM, não basta apresentar argumentos; é preciso apontar soluções plausíveis para o problema, que estejam em sintonia com os direitos humanos. Em outras palavras, sua proposta não pode ferir liberdades individuais, valores de cidadania e diversidade cultural. Veja como a pontuação é distribuída:

 

PONTOS

    AVALIAÇÃO

200

Consegue apresentar proposta detalhada, coerente e relacionada à argumentação desenvolvida na redação.

160

Apresenta proposta relacionada ao tema e articulada com a argumentação desenvolvida.

120

Proposta de intervenção mediana, mas articulada com a argumentação desenvolvida no texto.

80

Proposta insatisfatória ou não articulada com a argumentação desenvolvida.

40

Proposição vaga ou simplesmente citada.

0

Ausência de proposta de intervenção ou sem relação com o tema.

 

#ficadica: Ferir direitos humanos não zera, mas tira pontos

Devido a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de novembro de 2017, expressar opiniões que divergem dos direitos humanos não pode mais ser quesito para anulação da redação do Enem. Entretanto, esse ponto continua como parte da quinta competência a ser avaliada. Isso quer dizer que conclusões polêmicas podem fazê-lo perder até 200 pontos. O melhor é evitar!

O que pode zerar a prova?

Também é importante ficar ligado no que pode levar a uma nota zero ou anulação da redação. Como já explicamos, se você fugir ao tema ou deixar de escrever dentro da estrutura dissertativo-argumentativa, vai ver seu esforço ir pelo ralo.

Outros motivos que podem zerar a prova é o texto com menos de 7 linhas e a redação em branco (mesmo que você tenha entregado o rascunho).

Cópia de trechos dos textos motivadores ou partes propositalmente desconectadas, desenhos e ofensas também não são toleradas.  

Procuramos fazer, neste post, um resumo dos principais critérios de avaliação do ENEM, tanto da prova múltipla escolha quanto da redação. Com as informações e dicas que passamos, você já pode direcionar seus estudos de forma mais estratégica para alcançar boas notas com respostas coerentes e um texto capaz de impressionar seus avaliadores. Organize seus estudos e construa seu sucesso!

Agora que você já sabe mais sobre os critérios para a nota do Enem, que tal ficar antenado a outras informações e dicas? Assim, dá para melhorar sua preparação e ainda, de quebra, ter algumas ideias sobre que carreira profissional seguir. Para isso, basta nos seguir nas redes sociais (FacebookInstagram e LinkedIn)!

 

Quer receber conteúdos que vão te ajudar na escolha da carreira?

Cadastre-se e receba por e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão!

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter