Entenda a importância da divulgação científica para sua formação

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O conhecimento deve estar à disposição de todos, não é mesmo? Obter informações sobre diversos assuntos se tornou muito mais prático e rápido com a expansão da internet. Porém, a divulgação científica é algo que está distante de muitas pessoas, pois grande parte da população não está familiarizada à linguagem da ciência.

É um desafio enorme, sem dúvida, fazer com que a relevância do conhecimento científico seja compreendida pela sociedade. Muitos estudos seriam mais úteis para as pessoas caso fossem mais divulgados e tivessem um conteúdo de fácil compreensão.

Neste post, abordaremos uma definição sobre o trabalho de divulgar as ações da ciência e a necessidade de apresentar os resultados conquistados pelos cientistas à população. Além disso, destacaremos as pesquisas mais utilizadas atualmente e as atividades adotadas para os estudos serem devidamente executados. Confira!

Entenda o que é divulgação científica

Essa iniciativa consiste nas atividades feitas para divulgar os avanços da ciência em diversas áreas. Em outras palavras, mostra para os cidadãos o que tem sido feito para melhorar os procedimentos em diversos segmentos, como medicina, farmácia, engenharia etc.

O avanço tecnológico permitiu que a comunicação dos resultados conquistados pelos cientistas pudesse ser expandida por meio da rede mundial de computadores. Contudo, muitos estudos estão disponíveis somente na língua inglesa, o que dificulta a compreensão das informações para muitas pessoas.

Fazer com que as ações científicas tenham maior visibilidade e sejam mais facilmente assimiladas é uma missão que exige dos pesquisadores bom senso, paciência e uma boa estratégia de comunicação.

Saiba por que é necessário divulgar os avanços da ciência

A divulgação científica é essencial para o conhecimento e para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Ela também deve ser feita por uma série de motivos que apresentaremos para você. Acompanhe!

Transmitir novas ideias

A inovação apenas sai do papel com uma divulgação correta, não é mesmo? Não adianta desenvolver um novo equipamento que ajuda a aumentar a segurança dos trabalhadores em uma obra sem expor os resultados obtidos.

Se for comprovado que o aparelho é eficiente, é fundamental que isso seja transmitido para o maior número de pessoas possível. Assim, esse recurso poderá ser mais utilizado pelos trabalhadores da engenharia civil.

Propagar o aprendizado

A descoberta de um novo método para analisar o fluxo de veículos nas cidades é, com certeza, um fato importante para sociedade. Isso se torna ainda mais significativo caso ajude a encontrar alternativas para agilizar a locomoção das pessoas e reduzir acidentes.

A divulgação dessa metodologia é uma forma de propagar o aprendizado sobre esse método, desde que haja uma explicação adequada sobre como utilizá-lo. A troca de informações deve ser uma das prioridades dos trabalhos científicos.

Abrir a mente para novos conceitos

A melhoria contínua é um dos fatores mais presentes no mundo corporativo e no acadêmico. Por isso, a divulgação científica tem como papel mostrar a existência de novos conceitos relativos a diversas áreas do conhecimento.

A possibilidade de adotar novas formas de pensamento e a chance de rever procedimentos realizados anteriormente são aspectos marcantes que norteiam os trabalhos da ciência em todo o planeta.

Produzir material

Por mais relevante que seja uma ideia, ela apenas será reconhecida ao estar devidamente comprovada e publicada em algum meio de fácil acesso. A divulgação científica faz com que os trabalhos dos pesquisadores estejam em diversos materiais (livros, artigos científicos, textos publicados na web etc.).

O volume de informações produzido pela sociedade exige que o conhecimento seja compartilhado de diversas formas possíveis. Essa medida é uma maneira de democratizar o acesso aos trabalhos feitos pelos cientistas.

Estimular o pensamento crítico

A divulgação científica também propicia um debate mais amplo sobre as novas tendências. Isso favorece a apresentação de diversos pontos de vista sobre uma teoria. À medida que as pessoas têm acesso a informações qualificadas, maiores são as possibilidades de desenvolver o pensamento crítico.

Para a formação de cidadãos conscientes de direitos e deveres, é fundamental que haja um estímulo para o raciocínio com base em diversas linhas de opinião.

Fique atento às modalidades de pesquisa

As pesquisas estão entre as iniciativas que exigem um bom trabalho de divulgação científica para a apresentação de resultados ao público. É importante compreender como elas funcionam para aplicá-las devidamente. Pensando nisso, vamos mostrar os métodos de coleta de dados mais empregados. Veja!

Pesquisa quantitativa

O trabalho se baseia no uso de técnicas e recursos estatísticos para analisar as informações obtidas pelo estudo. Os dados devem ser quantificáveis e podem ser analisados por meio de softwares.

Quem adota essa linha de pesquisa deve apresentar os resultados de forma estruturada, adotando gráficos e tabelas. Normalmente, ela é comum em estudos de mestrado e doutorado no segmento de Ciências Exatas.

Pesquisa qualitativa

O trabalho de analisar as informações obtidas fica por conta do pesquisador, que as interpreta de forma subjetiva. Não há um método objetivo para obter os dados, mas podem ser usados questionários, em que os participantes devem ter um espaço para opinar sobre o tema do estudo.

Esse método para obtenção e análise de dados é muito comum na área de Ciências Humanas, sendo bastante usado por alunos de graduação.

Pesquisa exploratória

O foco é procurar um eventual tema ou problema que poderá ser objeto de pesquisas no futuro. Além disso, prioriza aproximar a comunidade científica de algo desconhecido que precisa ser mais bem explorado.

A pesquisa exploratória é muito utilizada quando não há muitos dados sobre o assunto a ser estudado, fazendo com que o pesquisador misture bastante as referências bibliográficas com outras metodologias (entrevista, análise de documentos etc.).

Pesquisa explicativa

A meta é explicar o tema que está sendo analisado. Trata-se de um estudo mais complexo e que, normalmente, é antecedido de uma pesquisa descritiva ou exploratória. Isso faz com que ela seja mais adotada em teses de mestrado ou doutorado.

Pesquisa bibliográfica

Ela se caracteriza pela obtenção de dados por meio de artigos, livros, textos e outros materiais de divulgação científica. Ela é muito aplicada em praticamente todos os trabalhos de caráter científico. Os dados são apresentados em formas de citações e servem para desenvolver o conteúdo do assunto analisado.

Pesquisa documental

Funciona de maneira muito parecida com a pesquisa bibliográfica, mas não fica restrita à obtenção de informações de cunho científico. Nessa modalidade de pesquisa, atas, catálogos, fotos, jornais e revistas podem ser usados para enriquecer o conteúdo do estudo.

Veja como fazer uma boa pesquisa

É indispensável adotar alguns procedimentos para você fazer uma pesquisa de boa qualidade. Em geral, os pesquisadores empregam várias ações para obter bons resultados, como:

  • problematizar a questão (avaliar como o objeto de estudo pode ser alvo de reflexões e questionamentos a serem debatidos e respondidos);

  • coletar dados (trabalho voltado para obter informações que vão ajudar a responder às questões apresentadas pela pesquisa);

  • analisar informações (avaliar como os dados obtidos podem ser apresentados e explicados para o público-alvo);

  • utilizar referências (para fortalecer a tese exposta é vital contar com referências e citações que fortaleçam o ponto de vista apresentado).

  • Vale lembrar que as referências e as citações devem estar de acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Antes de escolher uma instituição de ensino superior para estudar, avalie como ela incentiva a divulgação científica. No caso da Faculdade de Rondônia (FARO), os alunos devem entregar o trabalho de conclusão de curso para concluir a graduação. A medida é uma forma de incentivar o pensamento crítico e de preparar os universitários para o mercado de trabalho.

Se você está com dúvida sobre a graduação que pretende fazer no futuro, a dica é ler, agora mesmo, este e-book que servirá de guia para a sua decisão. Com conhecimento e bom senso, você terá mais chances de fazer a escolha certa!

 

Quer receber conteúdos que vão te ajudar na escolha da carreira?

Cadastre-se e receba por e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão!

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter