Mercado de trabalho em engenharia civil: como está esse território?

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

 

Você já se imaginou projetando grandes obras como pontes, viadutos e prédios? Essas e outras oportunidades você encontra no mercado de trabalho em engenharia civil, pois o engenheiro civil é o responsável por projetar, gerenciar e executar grandes e pequenas obras dentro do seu gosto pessoal e das possibilidades do mercado.

A supervisão de cada etapa de uma construção passa pelo crivo do engenheiro. Durante a graduação o profissional é preparado para atuar desde o gerenciamento até a mão na massa. As aulas são focadas em eletricidade, hidráulica, acabamento, solo, saneamento etc. Uma gama que faz o engenheiro civil ser completo em seu território de atuação.

Para o estudante que está pensando em fazer vestibular em engenharia civil — e até mesmo para quem já está cursando — é importante analisar o perfil, o mercado e as diferentes áreas que o engenheiro pode atuar. Pensando nisso, elaboramos este artigo no qual você encontrará tudo sobre esse território promissor mesmo depois de tempos de crise. Confira!

Perfil do profissional de engenharia civil

É uma carreira que está entre as mais procuradas pelos vestibulandos, junto de direito e medicina. Por conta da alta procura, algumas pessoas podem achar que é um setor estagnado. Pelo contrário: esse é um território que está sempre em busca de novos profissionais, qualificados e atualizados.

Ressaltamos que, antes de escolher uma profissão, é importante que o estudante atente ao perfil do profissional. São diversas as responsabilidades do engenheiro civil em uma obra ou dentro de um escritório. Além disso, ele pode ocupar cargos públicos, fazer concursos e/ou abrir a própria empresa. Algumas atribuições são:

  • habilidade com números;

  • facilidade com tecnologia;

  • saber lidar com pressão;

  • proatividade;

  • ser comunicativo.

O engenheiro precisa lidar com diferentes equipes dentro de uma obra: do contratante aos operários. Sendo assim, um espírito de liderança é essencial para manter um projeto alinhado.

Áreas de atuação do engenheiro civil

É o engenheiro civil quem vai cuidar desde o planejamento até a execução final de uma obra, independentemente do tamanho dela. Por isso, ele pode atuar em áreas diversas, dentro de equipes ou individualmente. É responsável por:

  • fazer os projetos de construção e/ou reforma de estradas, casas, prédios e todo tipo de construção;

  • avaliar obras em andamento em relação aos aspectos técnicos;

  • calcular dimensões e material necessário para a obra;

  • monitorar e verificar condições de segurança;

  • seguir as leis de edificação e elaborar relatórios gerenciais;

  • prestar consultoria no setor de construção civil;

  • desenhar e criar fluxo de saneamento básico.

Para além da construção civil, o mercado de trabalho em engenharia civil permite que o profissional atue em cargos administrativos, como gestão de projetos e de pessoas. Em outras palavras, o engenheiro é um especialista versátil, o que acaba abrindo ainda mais o leque de oportunidades.

Oportunidades de carreira em multinacionais

As oportunidades para o engenheiro civil não se limitam ao âmbito brasileiro. As empresas multinacionais estão por toda parte e há sempre uma chance para o profissional que busca uma carreira sólida, seja no Brasil, seja no exterior.

As sedes dessas empresas costumam ser instaladas em capitais, como São Paulo e Porto Velho, por exemplo. As oportunidades aparecem de norte a sul. Porém, isso não quer dizer que o engenheiro vá atuar apenas nesses locais, sendo comum que eles precisem se deslocar para outros estados e países.

Muitas vagas também são oferecidas diretamente em empresas no exterior, sem a necessidade de uma sede brasileira. Para isso, além do inglês fluente e um bom currículo, de preferência nesse mesmo idioma, o engenheiro civil deve estar preparado para lidar com uma cultura diferente (apesar de que, em questões técnicas, os cursos brasileiros são bem completos).

A maioria das oportunidades está em países como a Alemanha, Estados Unidos, China e Noruega países desenvolvidos que têm maior demanda por infraestrutura. Lembrando que, nesse caso, a qualificação é fator indispensável para concorrer a uma das vagas.

Mudanças na profissão depois da crise econômica

Alguns problemas atingiram o cenário de construção civil há alguns anos, mas isso não impediu que o setor se recuperasse e voltasse a crescer no último ano. Com as perspectivas positivas, o mercado de engenharia civil deve voltar a se consolidar entre os mais promissores no Brasil.

Os desafios ainda são reais, por isso, o estudante que opta por fazer uma graduação em engenharia civil deve atentar ao amplo ramo de trabalho que essa área oferece. Isso porque a falta de qualificação ainda é um problema enfrentado pelas empresas que buscam profissionais competentes.

Além da construção em si, o engenheiro precisa ser um bom líder, saber gerenciar funções e tarefas, lidar com as tecnologias da informação, saindo da sua zona de conforto para áreas administrativas.

Exigências do mercado de trabalho em engenharia civil

Da mesma forma que a inovação é a principal tendência do mercado de trabalho como um todo, em engenharia civil não seria diferente.

Todos os dias novas tecnologias aparecem, novos métodos são testados e os processos evoluem. Com isso, o engenheiro passa a trabalhar com ferramentas modernas, como drones, impressão 3D, tijolos inteligentes, sensores de análise para monitorar canteiros de obras, sistemas informatizados, dispositivos móveis, softwares de gestão, entre outras.

Mesmo com um cenário econômico que por vezes parece desfavorável ao setor, é possível ver a famosa luz no fim do túnel, principalmente para quem pensa em começar o curso por agora e deve se formar em 4, 5 ou mais anos. Até mesmo quem já está no mercado há anos pode adaptar sua atuação por meio de especializações.

Nesse contexto, os métodos cada vez mais modernos e eficientes já são realidade. Quem está começando a faculdade de Engenharia Civil tem um contato diferente com quem precisa se especializar e se capacitar, o que também é necessário para não ficar para trás.

O mercado de trabalho em engenharia civil teve seus altos e baixos, contudo, nunca ficou saturado para quem realmente entende a importância de estar sempre atualizado e acompanhando a modernidade no setor.

Gostou de saber um pouco mais sobre esse mercado de trabalho? Quer acompanhar outros artigos como esse? É só assinar a nossa newsletter para recebê-los diretamente no seu e-mail!

 

Quer receber conteúdos que vão te ajudar na escolha da carreira?

Cadastre-se e receba por e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão!

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter