Veja como fazer um artigo científico excelente

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Aulas, provas, trabalhos, estágio, mais aulas… E então você descobre que ainda existem os artigos científicos, que não fazem parte de nenhuma disciplina nem contam ponto no final dos semestres. Porém, é bom lembrar que nem só de pontos se faz a vida acadêmica — também é importante acrescentar conceito ao currículo.

Como o artigo científico entra nessa equação? Vamos mostrar por que ele é importante e como escrever um com qualidade.

A importância de produzir artigos científicos

Escrever para revistas acadêmicas é um investimento de médio prazo, isto é, traz uma série de vantagens que poderão ser notadas ainda na faculdade. Se você não está convencido de que é importante dedicar um tempo à divulgação científica, preste bastante atenção nestes motivos:

Melhora o seu rendimento acadêmico

Realizar uma pesquisa e produzir um trabalho acadêmico ajuda a desenvolver a metodologia e a capacidade interpretativa. Você vai começar a encarar com mais facilidade e visão crítica os trabalhos de outros autores, enxergando limitações e contrapondo argumentos.

Se o projeto envolve prática, ele também abre oportunidade para treinar o método científico, que são os passos para desenvolver uma pesquisa empírica. Todo esse esforço vai se refletir nas provas, nos trabalhos e, principalmente, no seu trabalho de conclusão de curso (TCC). Você vai perceber que essas atividades vão começar a parecer mais fáceis.

Aumenta as suas chances em programas de pós-graduação

Para a maioria dos programas de pós-graduação — especialmente o mestrado e doutorado —, o volume de publicações é um dos critérios de pontuação que definem a aprovação. É simples: quanto mais artigos científicos em revistas qualificadas (vamos falar sobre isso mais adiante), maiores as suas chances de classificação.

Ajuda a se destacar no mercado de trabalho

Se a vida acadêmica não é tão atrativa e o seu sonho é conseguir um emprego na sua área, saiba que a produção de artigos científicos ajuda no desenvolvimento de características desejáveis para qualquer empresa (e para a faculdade), como proatividade e foco em resultados.

A produção acadêmica também pode colocá-lo em contato com os problemas vividos na prática do trabalho. E então, você pode encontrar a solução. Depois disso, as ofertas de emprego vão começar a bater à sua porta.

8 dicas para escrever um artigo científico

Agora que você já entendeu como vale a pena investir um tempo da sua vida universitária na produção de artigos científicos, vamos listar 8 passos para escrever um projeto. Confira:

1. Faça parte de um grupo de pesquisa

Praticamente todo centro universitário de referência possui núcleos de pesquisa. Eles podem estar voltados para determinados temas ou existir para promover a pesquisa e a extensão na vida acadêmica, como é o caso do Programa de Educação Tutorial.

Use a sua rede de relacionamentos, encontre um grupo de acordo com os seus interesses de pesquisa e participe dos processos de seleção. Muitos oferecem bolsas de incentivo, mas você também pode entrar de forma voluntária.

A grande vantagem é que, nesses grupos, você contará com o apoio de professores e outros estudantes para aprender a desenvolver o seu trabalho de forma eficaz.

2. Busque referências

Se existe um tema que te atraia, comece a ler sobre ele. Pesquise, peça indicações a professores e faça visitas regulares à biblioteca. Como consequência, as suas ideias vão se expandir e a sua capacidade de análise, melhorar.

Esse quesito é fundamental para encontrar temas relevantes e, principalmente, para que um professor leve as suas intenções a sério. Todo bom pesquisador sabe que o ponto de partida para resolver um problema está na revisão bibliográfica.

3. Encontre um bom orientador

Antes de abordar qualquer professor no corredor da faculdade, faça uma pesquisa prévia. Verifique na plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) o currículo do corpo docente do seu curso para encontrar o pesquisador que esteja mais alinhado ao seu projeto.

Além de despertar o interesse do professor pelas suas ideias, encontrar um tutor com afinidades também pode abrir caminho para publicações conjuntas em revistas de bom conceito.

4. Escreva um artigo bem estruturado

Escolhido o seu objeto de estudo e a sua metodologia e feita a sua revisão bibliográfica, é hora de começar a escrever. Porém, é bom lembrar que o seu texto não é uma obra de ficção. Portanto, é preciso estruturar as suas ideias da forma correta.

Todo bom artigo científico começa com uma introdução na qual o tema e o problema de pesquisa são apresentados. No início do texto também é interessante fazer um resumo dos caminhos percorridos no seu projeto, com os principais autores de referência e a metodologia adotada.

Organize o seu artigo em seções, partindo sempre do geral para o específico, e encerre com as suas considerações finais.

5. Use a linguagem adequada

O registro formal da língua é essencial para construir um artigo científico de qualidade.

Preste muita atenção também na flexão de pessoa verbal. Você pode escolher a 1ª pessoa do plural (que muitos orientadores chamam de plural majestático) ou a 3ª do singular. Essa última, apesar de mais difícil de ajustar, denota maior distanciamento e imparcialidade diante do tema.

6. Explique os termos técnicos

Se o seu projeto envolve uma série de termos específicos da sua área, lembre-se de que eles precisam de “tradução” para o leitor final. Por isso, não tenha medo de criar um glossário ou notas de rodapé com a explicação sobre determinadas palavras.

Lembre-se também de fazer as adequações necessárias de acordo com as normas de publicação do periódico para o qual você pretende enviar o seu trabalho.

7. Escolha o periódico com estratégia

Outro ponto importante é escolher a revista científica para a qual você vai enviar o seu projeto.

Não pense que é só enviar o texto e a sua publicação está garantida. Ele vai passar por uma avaliação que pode aprovar ou rejeitar o seu artigo ou, ainda, sugerir alterações.

Também é bom prestar atenção à classificação Qualis do periódico, realizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Ela vai de A1 (ótimo) a C (ruim), e é tomada em conta em processos de seleção de programas de pós-graduação. Você pode consultar a lista na plataforma Sucupira.

Atenção: as publicações mais bem qualificadas geralmente só aceitam artigos os quais ao menos um dos autores tenha título de mestre ou de doutor. Pode ser uma boa fazer parceria com um orientador para conquistar algumas páginas em uma revista bem-conceituada.

8. Destaque-se na multidão

Procure fazer todo o seu projeto com capricho, da metodologia científica adequada até a revisão final do texto.

Além disso, procure tornar o seu artigo interessante para fisgar leitores e avaliadores, especialmente na introdução e na conclusão. Nesse espaço, você pode enriquecer o seu raciocínio com metáforas, comparações e outros recursos de linguagem.

Com essas dicas, você está pronto para escrever um artigo científico e investir em mais esse ponto do seu currículo. Aproveite para ajudar os seus amigos e, quem sabe, já montar um grupo de pesquisa. Compartilhe este post nas suas redes sociais!

Quer receber conteúdos que vão te ajudar na escolha da carreira?

Cadastre-se e receba por e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão!

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter